TZAVÁ HAGANÁ LE ISRAEL (Forças de Defesa de Israel)

   

     As FDI (Forças de Defesa de Israel), fundadas em 1948,  está “ranqueada ” entre as forças armadas mais bem treinadas para batalha no mundo, tendo defendido o país em cinco grandes guerras. Atualmente,  os objetivos de segurança das FDI são defender a existência,  a integridade territorial  e a soberania do Estado de Israel,  deter todos os inimigos e coibir toda forma de terrorismo que ameaçarem a vida cotidiana.  Sua principal tarefa inclui reforçar os acordos de paz; garantindo a segurança a todos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza em coordenação com a Autoridade Palestina; liderar a guerra contra o terrorismo, tanto dentro de Israel como além de suas fronteiras; e manter a capacidade de evitar o crescimento de hostilidades.

    Para assegurar seu sucesso,  a doutrina das FDI quanto ao nível estratégico é defensiva, enquanto suas táticas são ofensivas. Dado a falta de profundidade do território do país,  as FDI devem tomar a iniciativa quando for necessário e, se atacado, transferir rapidamente  o campo de batalha para a terra do inimigo. Embora isso tenha sido sempre enumerado pelos seus inimigos, as FDI mantêm uma vantagem por utilizar sistemas bélicos avançados, muitos dos quais são desenvolvidos e produzidos em Israel para suas necessidades específicas. O principal recurso das FDI, no entanto, é o alto calibre de seus soldados.

    Na preparação para a defesa, as FDI utilizam um pequeno exército a postos (formado por pessoas obrigadas a prestar serviço militar e pessoas com carreira militar) com capacidade rápida de alerta e força aérea e marinha regulares. A maioria de suas forças é formada por reservistas, que são chamados regularmente para treinamento  e serviço e que, em tempos de crise ou de guerra, são rapidamente mobilizados para suas unidades de todas partes do país.

    As três divisões de serviço das FDI (forças em terra, força aérea e marinha) funcionam sob um comando unificado, comandado pelo chefe-do-staff, com o status de tenente-general, que é responsável para o Ministério da Defesa. O chefe-do-staff  é apontado pelo governo, por recomendação do primeiro ministro e do ministro da defesa, por um período de três anos, o qual é geralmente estendido por um ano adicional.

    Exceto quando o dever do combate está envolvido, soldados homens e mulheres  de todas patentes servem lado a lado como especialistas em técnica, comunicação e inteligência, instrutores de combate, cartógrafos,  operadores de computação, médicos, advogados e outros.  As FDI são responsáveis pelas necessidades sociais e culturais de seus soldados, proporcionando atividades recreativas e educativas, assim como serviço de apoio pessoal. São dadas aos recrutas com educação incompleta oportunidades de aumentar seu grau de formação e oficiais são encorajados a estudar por conta das FDI durante seus serviços. A integração de soldados que recém imigraram é facilitada através da instrução especial da língua hebraica e outros programas. Ativo na manutenção do Estado desde sua criação, as FDI também proporcionam remédios e educação suplementar  à população civil e contribui na absorção de imigrantes junto a população.  Em tempos de crise ou emergência nacional, as FDI respondem imediatamente com ação e pessoas treinadas apropriadas para preencher trabalhos essenciais ou realizar tarefas especiais.

SOCIEDADE E SERVIÇO

    Serviço nas FDI é a medida de envolvimento na vida do país. A maioria dos homens e das mulheres solteiras são conduzidos as FDI aos 18 anos, mulheres por dois anos e homens por três, seguido pelo serviço nas reservas, homens até os 51 anos e mulheres solteiras até os 24.

    Por respeito aos comprometimentos religiosos com suas comunidades, mulheres ortodoxas podem ser dispensadas, embora muitas escolham prestar de 1 a 2 anos de serviço no setor civil. À maioria dos homens ultra-ortodoxos é garantida adiamento enquanto estiverem realizando estudos da Torah e aqueles que forem das FDI ocupam principalmente funções religiosas.

    Na essência, a sociedade e o exército são um só, pois uma grande parte da população serve periodicamente por muitos anos, com aqueles dentro e fora do uniforme virtualmente intercambiáveis. Como os soldados muitas vezes possuem patentes não necessariamente correspondente aos seus status na vida civil, as FDI se tornaram um efetivo eqüalizador na sociedade e contribui muito na integração dos indivíduos de todas calçadas da vida. As FDI também ajudam novos imigrantes durante seu período de serviço militar para acostumá-los a vida israelense na qual cada pessoa passa pelo mesmo processo.

    Através dos anos, as FDI assumiram uma variedade de funções sociais para a sociedade em sua maioria; proporcionando serviços especiais para novos imigrantes; aumentando os níveis de educação de adultos aos quais foi negada educação básica nos seus países de origem; dando suplementos a professores para desenvolver suas cidades; ajudando em áreas desvantajosas e respondendo a situações de emergência no setor civil.

Para saber mais: www.idf.il

CHAZIT HANOAR

Chazit Hanoar

Porto Alegre

 PORTO ALEGRE