CLARICE LISPECTOR (1925-1977)

                                                             

        Clarice Lispector nasceu em Tchetchelnik, na Ucrânia, em 1925, com o nome de Haia Lispector. Aos dois meses de idade, mudou-se para o Brasil, tornando-se Clarice e nunca mais retornando à aldeia onde nascera. A infância foi marcada por dificuldades financeiras e pela morte da mãe. Aos doze anos de idade, Clarice mudou-se para o Rio de Janeiro.

 Chegou ao Rio de Janeiro em 1937, e, após completar o colégio, ingressou na faculdade de Direito. Entrou também, muito jovem para o mundo da literatura. Em 1943, com dezoito anos, publicou seu primeiro romance, Perto do coração selvagem, um livro sobre o mundo da adolescência que foi muito bem recebido pela crítica. Com este livro, Clarice Lispector ganhou o prêmio Graça Aranha.

A obra de Clarice Lispector já era, nesta época, surpreendente por ser muito diferente do que se escrevia na época. Sua obra expressa uma visão muito pessoal e existencialista dos problemas do homem, num estilo cujo vocabulário é simples e cuja estrutura é marcada por frases elípticas.

Casou-se em 1944 com um diplomata e viajou para Nápoles, na Itália, onde trabalhou num hospital da Força Expedicionária Brasileira. De volta ao Brasil, em 1946, publicou O lustre, depois de uma longa estada na Suíça e nos Estados Unidos.

Em 1948, nasceu seu primeiro filho, Pedro. Cinco anos depois viria Paulo. Em 1959 separa-se de seu marido, estabelecendo, finalmente no Rio de Janeiro, após ter morado no exterior muito tempo.

O melhor da escritora vem a partir desta data. Publica A maçã no escuro (1961), A legião Estrangeira (1964), A paixão segundo G.H.(1964), Laços de Família (1972) e Água-Viva (1973). As personagens, alienadas e em busca de um sentido para a vida, adquirem gradualmente consciência de si mesmas e aceitam seu lugar num universo arbitrário e eterno.

Em 1976, foi convidada a representar o Brasil no Congresso Mundial de Bruxaria na Colômbia. Supersticiosa e mística que era, foi. Em novembro de 1977 soube que sofria de câncer generalizado. Morreu um mês depois, pouco tempo depois de ter publicado A hora da estrela (1977).

            Clarice Lispector foi uma das maiores vozes da literatura brasileira de seu tempo e é até hoje, justamente por seu estilo diferente e interessante. Escreveu ainda alguns outros romances e contos e também literatura infantil. Tal é a influência da autora que ainda hoje lemos sua obra A mulher que matou os peixes.

CHAZIT HANOAR

Chazit Hanoar

Porto Alegre

 PORTO ALEGRE