Haifa

 

   
   
       Haifa (em hebraico הפיח) é uma cidade portuária de Israel com cerca de 268 mil habitantes, sendo a terceira maior do país - depois de Tel Aviv e Jerusalém. Localiza-se na costa, no norte do país, desde o Monte Carmel até a zona portuária. Israel está dividido administrativamente em seis distritos, conhecidos em hebraico como mehozot, sendo Haifa capital do Distrito Norte (Mehoz HaTzafon). A cidade, que parece erguer-se em direção aos céus, foi construída em três níveis. A parte baixa inclui a cidade velha, o porto, a parte litorânea e o centro industrial. Subindo a ladeira do monte Carmel, há o distrito de Hadar, onde se realiza grande parte dos negócios. Na parte mais alta está o distrito de Carmel, área moderna que abriga os bairros residenciais. A mudança de altitude em tão curta distância é ressaltada pelo funcionamento do único metrô de Israel, o Carmelit, que, em meros seis minutos, corta a região da área mais baixa até a mais alta, a uns 280 metros acima do nível do mar.
 
        A população é na sua maioria judia(90.4%) com poucos árabes cristãos(9.6%) e um pequeno grupo de drusos. Haifa é o centro mundial da congregação religiosa dos Baha'i, que têm um templo espetacular com um domo dourado e grandes jardins, um dos cartões-postais da cidade.


 

História                       

        A existência de Haifa remonta ao século III, atribuindo-se aos cruzados, na Idade Média, a responsabilidade pelo seu desenvolvimento e pela importância que atingiu nessa época. Contudo, foi a partir da construção do caminho-de-ferro de ligação com Damasco, a capital da Síria, que Haifa atingiu o seu maior desenvolvimento, tornando-se um pólo industrial significativo.
 
       Em 1918, a cidade foi tomada dos turcos pelos britânicos. Durante o mandato desses últimos, a cidade foi palco de dramáticas confrontações entre britânicos, que relutavam em deixar que judeus entrassem na Palestina, e a Haganá que não media esforços para efetuar a imigração de milhares de judeus advindos do Holocausto.
 Por sua prosperidade e importância, Haifa foi disputada na guerra de Independência, em 1948, e tornou-se um alvo dos mísseis Scud iraquianos durante a guerra do Golfo, em 1991

Hoje

            Em Haifa encontra-se o maior porto de Israel. É a principal cidade industrial do país, possuindo refinarias de petróleo e fábricas de construção naval, que são as mais representativas para a economia da cidade. Há de se destacar também as indústrias de cimento, produtos químicos,  equipamentos eletrônicos e têxteis. Em Haifa está situada a principal base naval do país, bem como uma das principais universidades de Israel (Universidade de Haifa) e um pólo de desenvolvimento tecnológico (o Technion- Instituto de Tecnologia de Israel).
           
            Haifa é a cidade onde a Histadrut ( federeção da união dos trabalhadores em Israel, que fora fundada antes da proclamaçao da independencia. Ela tem o objetivo de proteger os direitos dos trabalhadores) foi fundada em 1920, por isso tem a reputação de ser uma cidade de visão mais pluralista em relação ao judaísmo. A cidade é muita conhecida por suas festas e vasta quantidade de atrações culturais.