ASCENSÃO DO NAZIFASCISMO

"O fascismo é fascinante deixa a gente ignorante fascinada." 
Humberto Gessinger, Toda Forma de Poder

 
    Após o fim da primeira guerra mundial, a Alemanha entrou em profunda crise econômica e social. O tratado de Versalhes, que definia o pagamento de uma multa de 1 bilhão de marcos , a perda da Alsácia e Lorena, além de vários outros territórios, levaram a uma grande inflação e piora na qualidade de vida. Além disso, o governo que foi instalado, uma república na qual os democratas eram a principal força política, não vinha demonstrando capacidade para conter a crise.

    Em 1929, quebra a Bolsa de Valores de Nova York, a primeira grande crise do capitalismo. Ela levou muitas empresas à falência, e conseqüentemente a um aumento do desemprego e da insatisfação popular. O liberalismo, doutrina econômica reinante nos EUA e na maioria dos países ocidentais havia falhado. Começava então a busca por soluções.

    O New Deal era a solução mais branda, ele buscava um estado de bem-estar social com uma maior intervenção do estado na economia, mas sem grandes revoluções. O comunismo era solução da esquerda, que levaria o proletariado ao poder, acabando com as propriedades privadas e desigualdades sociais. Por sua vez, o fascismo era a resposta ao comunismo, pregando um estado totalitário, militarista e desenvolvimentista que impeça os comunistas de atingir o poder e preserve as propriedades.

    Na Alemanha, o fascismo adquiriu algumas características próprias. A principal delas era o arianismo, que pregava a superioridade da raça ariana, sendo preconceituoso em relação a judeus, negros, ciganos, homossexuais ou qualquer grupo não ariano. Cabe notar um ódio especial pelos judeus, vistos como traidores da Alemanha durante a 1ª guerra mundial, como banqueiros internacionais que representavam os interesses dos outros povo europeus e até mesmo como símbolos do Comunismo. Esse fascismo foi chamado Nazismo.

    No início da década de 30, a situação na Alemanha se configurava da seguinte maneira: o Partido Nacional-Socialista (Nazista) vinha em franca ascensão, mas não tinha a maioria, os conservadores continuavam no poder de forma titubeante e os comunistas tentavam ganhar força. Como os conservadores não estavam conseguindo controlar os comunistas, o presidente Von Hindenburg foi convencido a dar o cargo de chanceler a Hitler, já que os conservadores acreditavam que poderiam controlar as ações de Hitler, ao mesmo tempo em que atemorizavam os comunistas. Contudo, este foi um terrível erro de cálculo.

    Assim que assumiu o poder, Hitler convocou novas eleições para poder tornar seu mandato mais popular e efetivo. Durante a campanha eleitoral ocorreu uma forte campanha de atemorização dos outros partidos e uma proibição de seus comícios. Às vésperas da eleição um “misterioso” incêndio no Reichstag ocorre e, não por acaso, os comunistas levam a culpa. Assim, em 5 de março de 1933 o medo do comunismo deu a vitória nas urnas aos nazistas. Hitler assume o poder e ganha poderes ditatoriais. Em 1934, morre o presidente Hindenburg e não ocorrem novas eleições. Assim, apoiado pelos industriais, um grande número de oficiais do exército, da classe média inferior, a amizade de um amplo número de intelectuais e o medo de grande parte da nação, Hitler se torna Der Führer.

    Durante seu governo, Hitler começou a desrespeitar os termos do tratado de Versalhes, armou-se até os dentes, apoderou-se da Renânia, da Áustria e da região dos sudetos, tudo isso com a conivência da Liga das Nações. Então, em 1º de setembro de 1939 Hitler invade a Polônia, a França e a Inglaterra então decidem agir, começa a 2ª guerra mundial, o mais sangrento conflito da história da humanidade.

    No primeiro mês de guerra, a Alemanha conquista a Polônia enquanto França e Inglaterra lutam, mas não conseguem impedir. Passa-se mais meio ano e em que as posições são consolidadas até que num ataque surpresa a Alemanha invade a França e expulsa a Inglaterra do continente europeu. Em 22 de junho de 1940, a França rende-se. Sem ter mais grandes adversários no ocidente, o ímpeto expansionista de Hitler volta-se para o oriente. Começa a “operação Barbarossa”. Hilter invade a Rússia Soviética que se mantinha neutra até então, e tinha inclusive assinado um pacto de não agressão com a Alemanha. Rapidamente, o exército nazista avança em território soviético. Com a chegada do inverno, o avanço pára. Na primavera de 1942, os nazistas voltam a avançar chegando a Stalingrado. Depois disso, começa a queda da Alemanha Nazista. Em 1942, ocorrem importantes vitórias dos aliados em Stalingrado e no norte da África. Em 1944, o exército Vermelho (soviético) já havia empurrado os Nazistas até as fronteiras da Polônia de 1939. Em junho de 1944, um grande desembarque de tropas na Normandia, o Dia D. Inicia assim, a desocupação da França e de outros territórios do oeste Europeu. Em 1945, a guerra acaba. O mundo, porém, nunca mais será o mesmo.

  

CHAZIT HANOAR

Chazit Hanoar

Porto Alegre

 PORTO ALEGRE